Deputados dos EUA pedem extradição de Bolsonaro

Parlamentares norte-americanos criticaram, neste domingo (8) a estadia do ex-presidente do Brasil Jair Bolsonaro no país.

O democrata Joaquin Castro, representante do Texas, pediu a extradição do ex-presidente, que está hospedado na Flórida.https://d-40598887741459360047.ampproject.net/2212151632002/frame.html

“Ele é um homem perigoso. Deveriam mandá-lo de volta para seu país natal, o Brasil”, afirmou o membro da Câmara dos Representantes.

“Apoio o presidente Lula e o governo democraticamente eleito no País”, diz ainda a postagem, que conta com o apoio de outros políticos democratas.

Assim como a mídia internacional, Castro relacionou os ataques promovidos neste domingo em Brasília com a revolta de apoiadores do ex-presidente Donald Trump em 2021.

“Terroristas domésticos e fascistas não podem usar a cartilha de Trump para minar a democracia”, disse Castro.

Na mesma linha, Alexandria Ocasio-Cortez, de Nova York, publicou que dois anos depois do ataque ao Capitólio, “vemos fascistas tentando fazer o mesmo no Brasil”.

Na publicação, defendeu também a solidariedade a Lula e o fim do “refúgio” dos EUA a Bolsonaro. A postagem da democrata, ativa nas redes sociais, pouco antes do fechamento deste texto, somava cerca de 75 mil curtidas e 16 mil compartilhamentos.

O presidente norte-americano, Joe Biden, condenou “o atentado à democracia e à transferência pacífica do poder no Brasil”.

CNN Brasil

Líderes mundiais condenam tentativa de golpe em Brasília

Líderes de diversos países condenaram a invasão das sedes dos Três Poderes em Brasília, ocorrida nesta tarde (8). Em postagens nas redes sociais, chefes de Estado e de Governo manifestaram solidariedade e ofereceram apoio ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“A vontade do povo brasileiro e as instituições democráticas devem ser respeitadas! O presidente Lula pode contar com o apoio incondicional da França”, escreveu, na rede social Twitter, o primeiro ministro francês, Emmanuel Macron.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, também condenou os ataques. “Condeno o ataque à democracia e à transferência pacífica do poder no Brasil. As instituições democráticas do Brasil têm todo o nosso apoio e a vontade do povo brasileiro não deve ser prejudicada. Estou ansioso para continuar a trabalhar com @LulaOficial”, escreveu no Twitter.

O primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, também se pronunciou. “Todo meu apoio ao presidente Lula e às instituições eleitas livre e democraticamente pelo povo brasileiro. Condenamos veementemente o assalto ao Congresso brasileiro e pedimos o retorno imediato à normalidade democrática”, postou.

Presidentes latino-americanos também repudiaram os atos antidemocráticos em Brasília. “Toda minha solidariedade a Lula e ao povo do Brasil. O fascismo decide dar um golpe. As direitas não puderam manter o pacto da não violência. É hora urgente de reunião da OEA [Organização dos Estados Americanos] se quiser seguir viva como instituição e aplicar a carta democrática”, escreveu o presidente da Colômbia, Gustavo Petro, que fez a postagem poucos minutos após a invasão ao Congresso Nacional.

O presidente do Chile, Gabriel Boric, considerou “inadmissível” a ocupação da Praça dos Três Poderes. “Ataque inadmissível aos três poderes do Estado brasileiro pelos bolsonaristas. O governo brasileiro tem todo o nosso apoio diante desse covarde e vil ataque à democracia”, postou Boric nas redes sociais.

“Como presidente da Celac [Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos] e do Mercosul, ponho em alerta os países membros para que nos unamos nesta inaceitável reação antidemocrática que tenta se impor noBrasil. Demostremos com firmeza e unidade nossa total adesão ao governo eleito democraticamente pelos brasileiros que encabeça o presidente Lula. Estamos junto do povo brasileiro para defender a democracia e não permitir nunca mais o regresso dos fantasmas golpistas que a direita promove”, escreveu Fernández.

ONU

Em nota, a Organização das Nações Unidas (ONU) também condenou os ataques em Brasília e manifestou preocupação diante do ocorrido. “A ONU condena veementemente qualquer ataque dessa natureza, que representa uma séria ameaça às instituições democráticas. A ONU pede às autoridades que priorizem o restabelecimento da ordem e que defendam a democracia e o Estado de direito”, diz o texto.

Agência Brasil

Picanha brasileira fica em segundo lugar como melhor prato do mundo

Foto: Wenderson Araújo/CNA/Trilux

A picanha brasileira conquistou o segundo lugar em um ranking com as 100 melhores comidas tradicionais do mundo, o Tasteatlas Awards 2022. Dados do governo federal mostram que o país produz 9,7 milhões de toneladas de carne bovina e exporta 25% da produção.

Outro prato brasileiro que obteve destaque no levantamento foi a vaca atolada, comida típica caipira que ficou em 29º no ranking. O prato sul mato-grossense é composto por uma combinação de carne bovina e mandioca (aipim, macaxeira).

De acordo com o Ministério do Turismo, o pescado brasileiro também se posicionou bem na premiação, com a moqueca em 49º lugar no Tasteatlas Awards 2022. O prato normalmente é feito com camarão e peixes como badejo, robalo, dourado e cação.

O último prato brasileiro a aparecer no levantamento é o feijão tropeiro, típico em São Paulo, Minas Gerais e Goiás. A comida mistura feijão, carne seca, toucinho e farinha de mandioca ou de milho.

Dados da Organização Mundial do Turismo mostram que a gastronomia é o terceiro principal motivo da realização de viagens em todo o planeta.

scroll to top